Início :: RUBBERBRAS NEWS :: Rubberbras concede entrevista para o Notícias de Mineração Brasil

Últimas Notícias

Aplicação das Placas Rubberbras na Vale – Mina de Cauê são Sucesso

Equipe de Engenharia da Vale – Brucutu instala as Placas Rubberbras

Rubberbras na Exposibram 2017

Mitsui visita Rubberbras para conversar sobre Destinação de Pneus Gigantes

O Observatório Social do Brasil visita a Rubberbras

Diretoria da Michelin visita a Unidade Industrial Norte da Rubberbras

Rubberbras recebe visita da CSN para discutir Novos Negócios

Diretoria da Rubberbras visita minas no Perú e Chile

Rubberbras concede entrevista para o Notícias de Mineração Brasil

A Rubberbras desenvolveu, em parceria com a Vale, uma tecnologia brasileira para transformar os pneus radiais em placas de revestimento, que substituem as chapas de desgaste de ferro fundido ou aço manganês. Além de serem ecologicamente corretas, as placas se destacam por apresentarem maior durabilidade, menor preço e diminuição dos níveis de ruído.

De acordo com Marcus Santos, supervisor de vendas da Rubberbras, a empresa possui a patente dessas placas no Brasil, no Chile e no Peru. A tecnologia, segundo ele, foi desenvolvida a partir de uma sugestão da Vale no ano de 1998.

“Hoje nós temos aproximadamente 2 mil produtos no nosso catálogo, feitos todos eles de pneu radial. 100% do pneu é reaproveitado, tanto para fazer placas, quanto para fazer tramas de aço, que vão para a siderurgia”, disse, em entrevista ao NMB, durante a Exposibram 2015.

Segundo o gerente de vendas, o público-alvo da empresa são as mineradoras. “Nós temos como clientes grandes empresas, como a Vale, Samarco, AngloGold Ashanti, AngloAmerican e várias outras”, afirma.

Ele explica que as placas são desenvolvidas em vários tamanhos, de acordo com a demanda dos clientes, e que podem ser utilizadas em chutes, nos decks de saída ou de alimentação de peneiras e em lavador de brita, por exemplo.

Os pneus radiais usados, matéria-prima para a fabricação dessas placas, saem das mineradoras clientes e vão para a fábrica da Rubberbras, localizada em Itabira (MG). “Com um pneu, a empresa faz cerca de 100 placas”, ressalta Santos.

De acordo com o diretor de planejamento e operações da Rubberbras, Galileu Souza, estar presente na maior feira do setor de mineração da América Latina é uma oportunidade para a empresa atrair clientes e fechar negócios.

“Nunca vimos e recebemos tanta gente como na Exposibram 2015. Muitos negócios estão sendo iniciados aqui e serão concluídos após a feira. Nosso time comercial iniciou muita conversa com clientes diferentes, visando divulgar o nosso produto, que é muito ligado à sustentabilidade”, afirma.

Galileu diz que a empresa, hoje, trabalha com 150 empregados, entre próprios e terceiros. Ao contrário das concorrentes, a Rubberbras está vendo a crise econômica brasileira como uma oportunidade de crescimento.

“Estamos na contramão da crise. Planejamos e vamos continuar investindo em 2015 e 2016. Uma das metas da Rubberbras é o aumento do seu market share nos segmentos aonde atua. Recentemente, fizemos uma forte reestruturação na área comercial”, disse.

Segundo Galileu, outro passo é a internacionalização da empresa, que deve acontecer em breve. “Como nós temos patente no Chile e no Peru, a ideia é que a gente consiga isso, ou sozinho, ou através de uma parceria com grandes mineradoras, ou com as próprias fabricantes dos pneus”, afirma.

A Rubberbras foi criada em 1994, em Belo Horizonte (MG), onde fabricava buchas lonadas para trucks de caminhões de todas as marcas. A partir de 1998, a empresa passou a investir na fabricação e na comercialização de placas de revestimento feitas de pneus radiais. A sede em Belo Horizonte foi desativada em 2004 para que uma nova sede fosse construída na cidade de Itabira (MG), com capacidade de produção de 1.000 peças por dia. Além da matriz, a empresa conta com uma filial localizada em Parauapebas (PA).

Fonte: Site Notícias de Mineração Brasil – 17/09/2015

Fale Conosco